Notícias

14/04/22

Nos últimos tempos temos visto uma série de estudos correlacionando a espessura da gordura pericárdica com obesidade visceral, resistência aumentada a insulina, diabetes, síndrome metabólica e doença aterosclerótica (coronariana e carotídea).

A avaliação clínica desta gordura pode ser feita facilmente por exames não invasivos tais como: ecocardiograma, tomografia computadorizada e a ressonância magnética. A principal explicação para este fenômeno tem sido associada a origem embriológica desta gordura, que é a mesma origem da gordura visceral (já claramente associada a problemas cardiovasculares e metabólicos).

Alguns estudos específicos para doença coronariana colocam até uma importância maior na espessura da gordura pericárdica em predizer a gravidade da doença, do que o conhecido valor do colesterol como fator de risco. Certamente mais pesquisas precisam ser desenvolvidas nesta área para melhor definir tais parâmetros, mas certamente em breve este marcador estará cada vez mais em evidência.

Texto: Dr. Anderson Dietrich, responsável técnico pela Clínica Dietrich de Nutrologia. CRM 10.334 RQE 14.165.

Fale Conosco
1
Precisando de Ajuda?
Olá seja bem-vindo(a) ao site
Clínica Dietrich de Medicina e Nutrologia 😊👋

Entre em contato pela WhatsApp no botão abaixo para saber mais sobre a clínica ou agendar sua consulta!